Brasileiros conquistam novas linhas em Arenales - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Escalada na Argentina

Brasileiros conquistam novas linhas em Arenales

O Cajon de Arenales é um dos melhores locais de escalada tradicional na Argentina. Localizado em Mendoza, no Oeste do país, as torres de granito da região recebereu mais um punhado de novas vias abertas por brasileiros, acompanhe o relato de Daniel Fernandes que conta como foram as conquistas:

Fonte:

Por Daniel Fernandes - SC

Estava familiarizado com este ambiente, já completavam quase 30 dias de muitas escaladas. Eu e o João Casol já havíamos repetido as vias mais exigentes das Agulhas Campanile e da Chales Webis. Escaladas de “pura fenda”, bom granito em sua maioria de 180 a 200m. Como rack já estava enxuto e a cabeça grande resolvemos sair para abrir algumas vias naquele mundo de pedra!

Começamos por uma grande agulha ao lado da Chales Webis chamada El Moncho, seu nome é uma homenagem a um escalador local que morreu na Patagônia, que possuía apenas uma via. João, Marcelo Duran e Mimi haviam começado a via na temporada passada e foram até quase completar a segunda cordada. Acompanhei o João na repetição da primeira um 6c em diedro delicado com a saída um pouco exposta, e da segunda que sai em uma fenda difícil de 6c e ao final tem um alucinante lance em agarras 7a+ em parede levemente negativa, super estético! Daí são mais duas cordadas pela arresta da parede toda em móvel e fáceis até o cume. “Prensa que sobe” 7a+ 180m 4 enfiadas, Aguja El Moncho parede sudoeste.

Na manhã seguinte já estávamos na base da parede sudoeste da Chales Webis para abrir uma linda linha de fendas perfeitas que nos “chupava desde abajo”. João começou por um diedro gigante de 60m com boas passadas de 6b “sostenido”! A decepção é que este diedro já havia sido conquistado, havia uma reunião de chapas ao final. Mas esta via seguia para a direita e nos seguiríamos reto em direção a grande fissura que víamos desde o chão. Assumi a segunda que começou em agarras seguindo uma fenda fechada o que me obrigou a bater uma chapa para superar um lance de 6a+ , depois segui por fendas até o platô acima. A terceira encabeçada pelo João passa por boas fendas e ao final tem lances alucinantes de agarras protegidos em móvel. A próxima enfiada foi um “regalo”, linda fissura de dedos que começou dura e foi aliviando ao final. “ Variandus variantes” 6b 220m 5 enfiadas, Aguja Chales Webis parede sudoeste.

Para nossa ultima conquista escolhemos uma agulha ainda sem ascensão, com um granito relusente como espelho. Localizada um pouco mais ao fundo do vale depois do primeiro “tapon”, passe o lago é o primeiro vale a direita, subindo mais um pouco vc chega ao granito polido da agulha que chamamos de Aguja El Espejo. Para esta empreitada juntou-se a equipe o amigo José Roberto “Beto” de São Paulo. Começamos a escalar ao meio dia e como a linha não parecia facilitar muito, imaginamos que não conseguiríamos finalizar no mesmo dia. Mas as fissuras se revelaram perfeitas e a linha escolhida super natural!

Chapas somente nas paradas! Cada um encarando uma das três primeiras enfiadas da linha de granito puro sangue e sem precisar bater proteções, progredimos rápido e ao final do dia o João estava finalizando a ultima cordada e chegando ao cume. A via ficou com paradas fixas, boa para rapelar. “ Espejo, espejo mio” 6c+ 180m 4 enfiadas, Aguja El Espejo perede leste.

Seguramente foi o pico onde escalei as melhores fendas da minha vida! El mágico Cajon Del Arenales!! Ainda permaneci ai mais 10 dias para escalar mas um monton!! Agradecimentos aos amigos João Casol, Eduardo Pedro e Luciana Maes pelas parcerias e escaladas! Os Croquis das novas vias estarão disponíveis abaixo.







Para ver os croquis em um tamanho maior, visite o site de Daniel Fernandes.

Publicidade