Crônicas da Temporada 2008 do Himalaia - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras
Resumão do Himalaia em 2008

Crônicas da Temporada 2008 do Himalaia

Veja quais foram as principais conquistas, novas rotas abertas, curiosidades e as principais estatísticas da temporada de abril e maio de 2008 das maiores montanhas do mundo

Fonte:

I - Colecionadores de Picos 8.000:

Vários alpinistas almejam conquistar todas as 14 montanhas com mais de 8.000 metros e temporada após temporada vão em busca de novos picos para adicionar ao seu currículo. Há vários colecionadores com 12 ou 13 cumes, faltando muito pouco para completar a saga. Três deles - o polonês Piotr Pustelnik (no Annapurna), o alemão Ralf Dujmovits (no Lhotse) e o suíço Norbert Joos (no Everest) - não conseguiram vencer as forças da natureza nesta temporada e tiveram que ceder, voltando para casa sem concluir seus objetivos.

O único alpinista que conseguiu este ano completar todos os 14 cumes foi o top climber equatoriano Ivan Vallejo. Ele foi pela terceira vez ao Dhaulagiri e conquistou finalmente este cume, se transformando no 14º a concluir a jornada, o 1º sulamericano e o 7º sem oxigênio suplementar.

Situação dos colecionadores que fizeram algum cume nesta temporada:

13 Andrew Lock
13 Ralf Dujmovits
13 Denis Urubko
12 Maxut Zhumayev
11 Gerlinde Kaltenbrunner
10 João Garcia
10 Edurne Pasabán
09 Daqiong
08 Radek Jaros
08 Carlos Pauner
08 Yoshinobu Kato
07 Waldemar Niclevicz
07 Carlos Soria
07 Fernando Gonzalez-Rubio
07 Martin Minarik

Outras curiosidades:

a) O espanhol Juanito Oiarzabal fez cume pela 22ª vez em um 8.000, detendo o recorde mundial de vezes acima de 8.000 metros.

b) O português João Garcia (aquele mesmo que passou por problemas no Everest em 1999 e foi ajudado por Paulo e Helena Coelho), conquistou o Makalu e assim se tornou o primeiro lusitano a conquistar o Top 5 (as cinco montanhas mais altas do mundo - Everest, K2, Kangchenjunga, Lhotse e Makalu).

II - Novas Rotas:

A temporada da primavera de 2008 no Nepal foi muito pobre em termos de novas rotas. A maior parte dos montanhistas esteve apenas interessada em fazer cume, não importando qual rota fosse utilizada. Apesar disso, alguns visionários tentaram novas vias.

Os super-prestigiados alpinistas russos Valery Babanov e Nikolay Totmjanin tentaram a monstruosa Aresta Oeste do Dhaulagiri, mas tiveram que abortar por causa do mal tempo, e migraram para a rota tradicional - Aresta Nordeste - por onde fizeram cume.

A expedição da marinha inglesa, sob a liderança de Colin Scott, buscou a nunca antes escalada Aresta Sudeste do Dhaulagiri, com abandono por volta dos 7.400m.

Os suíços Ueli Steck e Simon Antemathen tencionavam abrir uma nova via na difícil Face Sul do Annapurna, mas se retiraram da parede devido às condições climáticas instáveis.

A notoriamente difícil Aresta Sudeste do Annapurna foi tentada por duas diferentes expedições. A primeira russa, sob a liderança de Serguey Bogomolov, a segunda internacional, de Iñaki Ochoa de Olza. Os russos desistiram após atingir o Annapurna Leste (8.041m), mas um dos membros - Alexey Bolotov - se uniu a Iñaki Ochoa de Olza e ao romeno Horia Colibassanu e fizeram um segundo intento, com novo cume no Annapurna Leste. Iñaki e Horia então deram meia volta, mas Bolotov prosseguiu sozinho e conquistou o Annapurna I (8.091m) no dia 19 de maio, no que foi a 5ª conquista desta rota complexa (e o único êxito no Annapurna em 2008).

III - Heróis Caídos:

Infelizmente nem tudo são flores no montanhismo e algumas fatalidades aconteceram este ano: 2 mortos no Dhaulagiri, 2 no Makalu, 1 no Manaslu, 1 no Everest e 1 no Annapurna. Estão sendo investigadas também duas possíveis fatalidades a mais no Everest, ainda não confirmadas.

O renomado argentino Dario Bracali (que já havia culminado o Cho Oyu e o Gasherbrum II), nascido em 8 de dezembro de 1972, em Buenos Aires, sumiu nas encostas do Dhaulagiri após escalar sozinho rumo ao cume. Apesar de todos os esforços, não foi encontrado. É o terceiro alpinista que a argentina perde no Dhaulagiri.

Uma das grandes lendas do himalaísmo, o espanhol Iñaki Ochoa de Olza, nascido em 29 de maio de 1967 em Pamplona, na província de Navarra, Espanha, e com 12 picos 8.000 no currículo, infelizmente morreu de edema cerebral e pulmonar, em 23 de maio de 2008, no campo 4 do Annapurna. A tentativa de resgate foi épica e durou uma semana, paralizando o mundo do montanhismo, mas infelizmente o espanhol não conseguiu resistir tempo suficiente para ser resgatado.

IV - Terceira Idade:

Os escaladores da velha guarda mostraram sua força e vitalidade este ano, dando uma bela lição a todos os mais jovens. O espanhol Carlos Soria (que integrava a expedição de Niclevicz) fez cume no Makalu aos 69 anos de idade, o mais velho a pisar no cume desta montanha. No Everest tivemos dois septuagenários culminando. Primeiro o nepalês Min Bahadur Sherchan, aos quase 77 anos, o atual recordista de idade. No dia seguinte foi a vez do japonês Yuchiro Miura (75 anos) também chegar lá. Um bonito exemplo para todas as pessoas. Alpinismo não tem idade, tem atitude.

V - Participações Brasileiras:

Este ano foi só alegria para o Brasil. Primeiro a notícia de cume no Makalu, pelos paranaenses Waldemar Niclevicz e Irivan Gustavo Burda, os primeiros brasileiros a culminá-lo. Algumas semanas depois nova felicidade. Os paulistas Rodrigo Raineri e Eduardo Keppke fizeram cume no Everest. Êxito total para todos.

Deve ser ressaltado que as expedições capitaneadas por Niclevicz e Raineri foram impecáveis, um primor de organização e de luta. E também é necessário ressaltar que para Raineri foi uma vitória pessoal de superação, já que ele havia voltado de muito perto em 2005 e perdera seu grande amigo Vitor Negrete em 2006. Essa conquista tem sabor especial para ele, com toda certeza.

VI - Quebras de Recordes:

a) No Dhaulagiri:

Edurne Pasabán - primeira mulher espanhola
Fernando Gonzalez-Rubio - primeiro colombiano
Gerlinde Kaltenbrunner - primeira mulher austríaca
Kinga Baranowska - primeira mulher polonesa

b) No Makalu:

Alex Gavan - primeiro romeno
Cristina Castagna - primeira mulher italiana
Hernan Wilke - primeiro argentino
Waldemar Niclevicz &, Irivan Gustavo Burda - primeiros brasileiros

c) No Lhotse:

Harris Kyriakakis - primeiro grego
Palden Namgye Sherpa - primeiro a culminar o Lhotse 4x

d) No Everest:

Apa Sherpa - recordista de subidas, com 18 conquistas
Cheryl Bart &, Nikki Bart - primeira vez que mãe e filha chegam juntas ao cume
Dave Hahn - primeiro ocidental a culminar 10 vezes
Farouq Saad Hamad Al-Zuman - primeiro árabe saudita
Mustafa M M Mustafa - primeiro jordaniano
Nadir Dendou Ne - primeiro argelino
Neogi Bui-Van, Nyen Phan-Thanh &, Linh Nguyen-Mau - primeiros vietnamitas
Vitidnan Rojanapanich - primeiro tailandês

No Everest diversos sherpas e guias de montanha aumentaram seus históricos com mais cumes:

18 Apa Sherpa
15 Chuwang Nima Sherpa
13 Mingma Tshering Sherpa
13 Nga Temba I Sherpa
12 Chuldim Ang Dorje Sherpa
11 Lhakpa Rita I Sherpa
10 Dave Hahn
10 Tshering Dorje Sherpa
10 Danuru Sherpa
09 Da Sonam Sherpa
08 Guillermo Willie Benegas
08 Vernon Tejas
08 Kame Sherpa
06 Kenton Cool
05 Dave Morton
04 Victor Saunders

VII - Números Absolutos de Cumes em 2008:

a) Picos 8000 Principais:

Everest 354
Kangchenjunga 10
Lhotse 46
Makalu 49
Dhaulagiri 22
Manaslu 05
Annapurna 01

TOTAL 487

b) Picos 8000 Secundários:

Annapurna Leste 04
Annapurna Central 03

TOTAL 07

VIII - Todos os Sulamericanos que culminaram em 2008:

a) No Everest:

21.05 Guillermo Willie Benegas (ARG)
24.05 José Luis Peralvo (ECU)
27.05 Eduardo Keppke (BRA)
27.05 Rodrigo Raineri (BRA)

b) No Makalu:

11.05 Irivan Gustavo Burda (BRA)
11.05 Waldemar Niclevicz (BRA)
11.05 Santiago Quintero (ECU)
12.05 Hernán Wilke (ARG)

c) No Dhaulagiri:

01.05 Fernando Gonzalez-Rubio (COL)
01.05 Ivan Vallejo (ECU)
01.05 Christian Vitry (ARG)

Foram assim 3 montanhas diferentes culminadas por 4 brasileiros, 3 equatorianos, 3 argentinos e 1 colombiano. Esta é a segunda vez que 4 montanhistas brasileiros diferentes culminam cumes 8.000 num mesmo ano. A última foi em 2005, com Ana Elisa Boscarioli, Vitor Negrete, Irivan Gustavo Burda e Waldemar Niclevicz no Everest.

IX - Todos os Brasileiros que culminaram o Everest até hoje:

1995 Mozart Catão (Rio de Janeiro) - pelo Tibete
1995 Waldemar Niclevicz (Paraná) - pelo Tibete
2005 Irivan Gustavo Burda (Paraná) - pelo Nepal
2005 Waldemar Niclevicz (Paraná) - pelo Nepal
2005 Vitor Negrete (Minas Gerais) - pelo Tibete
2006 Vitor Negrete (Minas Gerais) - pelo Tibete
2006 Ana Elisa Boscarioli (São Paulo) - pelo Nepal
2008 Eduardo Keppke (São Paulo) - pelo Nepal
2008 Rodrigo Raineri (São Paulo) - pelo Nepal

X - Observação Final:

Os dados sobre o número de cumes são preliminares, feitos com base nos números por mim coletados até o momento. Serão checados com mais profundidade nos próximos meses com os líderes de expedição e outras fontes. Portanto, alguns dos dados estão sujeitos a pequenas correções no futuro.

Por Rodrigo Granzotto Peron

Publicidade