Ricardo Baltazar faz cume no Cerro Torre - AltaMontanha.com - Portal de Montanhismo, Escalada e Aventuras

Publicidade

A conquista de Rato em 2012.

Ricardo Baltazar faz cume no Cerro Torre

Recebemos uma breve mensagem do escalador gaúcho Ricardo Baltazar, conhecido por todos os seus amigos como Rato, informando que ele chegou ao cume do Cerro Torre na última janela de bom tempo. Não recebemos até aqui informações mais detalhadas sobre a escalada e as peripécias ocorridas até que fosse possível alcançar o cume desta legendária montanha. Provavelmente, seu parceiro nesta escalada tenha sido o argentino Gastón Carlos, que já o havia acompanhado na primeira tentativa de escalar a Via do Compressor, na crista sudeste da montanha.

Fonte: Redação

Texto: Ricardo “Rato” Baltazar                          
Introdução: Eduardo Prestes

Esta tem sido uma temporada bastante produtiva para Rato Baltazar. Em novembro, ele foi ao cume da Agulha Poincenot. Em dezembro, ele fez cume nas Agulhas Saint-Exupéry e Innominata (também conhecida como Rafael Juaréz). Agora em janeiro, Rato foi ao cume do Cerro Torre, o que representa sem dúvida uma grande conquista pessoal e uma valiosa recompensa por seu esforço e desempenho nas difíceis e exigentes escaladas da Patagônia. Em sua segunda temporada no local, seu aproveitamento tem sido impressionante. Em quase todas as oportunidades em que Rato foi para a parede, ele fez cume. A única vez em que isso não ocorreu foi na sua primeira tentativa no Cerro Torre, quando o tempo fechou, com muita chuva e ventos fortes. Fora isso, foram 8 investidas, com 8 cumes (pela ordem cronológica das ascensões: Guillaumet, Aguja de Media Luna, El Mocho, Fitz Roy, Poincenot, Saint-Exupéry, Innominata, Cerro Torre).

Não sabemos quando receberemos um relato mais detalhado da escalada da Via do Compressor, pois parece que vem outra excelente janela de bom tempo e os caras já estão preparando uma nova escalada nas montanhas de Chaltén.

A seguir, reproduzimos a breve mensagem que recebemos da Patagônia, enviada por Ricardo “Rato” Baltazar.

Aêêêêê malucada!!!

CERRO TORREEEEEEEEEEEEEEE !!!!!!!

Empatamos a peleia ! Acho que até viramos o jogo !!

Maloqueros 2, Cerro Torre 1 !

Foi muito massa ! Saiu loco !  Foi interminável e inacreditável !!!!
Logo mais eu conto como foi a gauchada e tudo o mais que anda acontecendo por aqui. Os últimos dias têm sido bem tumultuados em Chaltén, com muita coisa rolando.

Mas agora o que vale é que subimos até o cume da porra, até no cogumelo nós trepamos, lá no ponto mais alto do monstrengo, onde nem o Maestri subiu!!!!!!

Ráááááá ! Pêlo-duro não se aperta !!!

Só não sei se vai dar para contar tudo agora. O drama é que está chegando outra janela histórica, com vários dias bons previstos, e eu vou partir de novo para cima ! Na volta dessa janela, eu sento com mais calma e escrevo um relato decente. Desculpa aí, mas a previsão é de uma janela muito boa e então vamos tentar concluir uns projetos, provavelmente no cordão do Fitz Roy. Quem sabe até nós voltamos ao Fitz mesmo, para pisar de novo lá no cume de toda a região, agora por outra via, mais longa, na face oeste ou norte.

Loco, está fluindo a temporada, está bom demais, “du caraio”.

Por outro lado, já não agüento mais também ! O cara cansa de apanhar por aqui, cada escalada é uma surra. Estou pensando em voltar, acho que assim que fechar o tempo, eu sento o pé para o Brasil. Antes, porém, estou com uma idéia de passar por Mendoza, ando com sorte, quem sabe eu não resolvo meu entrevero com o Aconcágua, para fechar a temporada ! Não sei, vamos ver, agora é pensar na próxima janela, o resto vem depois.

Abraço a todos aí na terrinha ! Mandem uma vibe daí, que sempre ajuda !

Valeu mesmo a força e a torcida de todos, fiquem na paz e zás !

Ricardo “Rato” Baltazar






Publicidade