Caravanas

0

Qual a sua categoria?

1.) Explorador 2.) Colonizador 3.) Cidadão

Sempre fui explorador; um pouco montanhista, outro tanto escalador e até rapeleiro – de tudo um tanto, sem remorso algum. E confesso que nunca me interessei em aprender ou desenvolver técnica além dum determinado limite (não me orgulho disso – é só auto-conhecimento) e até hoje quando escalo uso um velho kichute de travas cortadas. Bem amador, vou criando minhas soluções pelo caminho no mais autentico estilo dos “anos 70”. O que me interessa realmente é o novo e o inédito, mas sempre com elegância, ritmo e beleza, como definiu Vinicius.

 

Separo os habitantes do planeta em 3 categorias distintas: o explorador, o colonizador e o cidadão.

 


O explorador enfia a cara com uma idéia na cabeça, é puro instinto, e precisa estar preparado para tudo. O que vale no explorador é a tranqüilidade, a inteligência e a decisão. Todos os exploradores são controversos porque decidem e executam. Nunca convocam reunião de diretoria e precisam agüentar o tranco.


 


O colonizador já tem um mapa e um memorial descritivo. Existe um conhecimento prévio de tudo que há por enfrentar. Nunca está só e já é possível traçar um plano, estabelecer hierarquia, metas e projetar resultados. O planejamento atenua os riscos e dilui as responsabilidades.


 


Ao cidadão cabe fazer e cumprir as regras de convivência. Por ordem na fila, eliminar os riscos e projetar a acessibilidade. A vitória tem muitos pais, mas o fracasso é órfão – negligência é o pecado capital.


 


Qual a sua categoria?


1.) Explorador             2.) Colonizador            3.) Cidadão


 


Aqueles que tomam decisões sempre despertam a ira do cidadão, é o tranco. O tranco sempre vem e volta. Isto até as pedras do Baú sabem de cor, mas enquanto os “cães ladram a caravana passa…”já disse o velho sempre em pé. Sempre controverso.


 


“RockandRoll”

Compartilhar

Sobre o autor

Julio Fiori - Equipe AM

Julio Cesar Fiori é Arquiteto e Urbanista formado pela PUC-PR em 1982 e pratica montanhismo desde 1980. Autor do livro "Caminhos Coloniais da Serra do Mar", é grande conhecedor das histórias e das montanhas do Paraná.

Comments are closed.