Chapada dos Veadeiros é reaberta hoje

0

O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros localizada a cerca de três horas de Brasília em Alto Paraíso de Goiás reabriu hoje, 18/08, para a visitação. O parque foi criado em 196, com o objetivo de preservar do Cerrado. Um bioma de com mais de 2 bilhões de anos, entretanto muito ameaçado. Em 2001, o parque foi declarado Patrimônio Natural da Humanidade pela UNESCO. Atualmente recebe inúmeros trekkers e aventureiros em busca de suas belezas naturais.

Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Entretanto, o parque foi fechado devido à pandemia de Coronavírus em março. Assim, as atrações da Chapada dos Veadeiros serão reabertas de forma gradual e monitorada, com o cumprimento dos protocolos sanitários.

Nesse primeiro momento de medidas contra o Coronavírus, o parque operará com 60% da sua capacidade total. Apenas 22 visitantes poderão permanecer no Centro de Visitantes pelo período máximo de 15 minutos. Todavia, a lotação dos veículos deverá ser reduzida em 50% de sua capacidade de público. O horário de entrada será das 8h às 12h e o limite para sair é às 18 horas.

“As atividades de visitação pública poderão ser realizadas desde que observadas às várias medidas de prevenção, entre elas, o uso obrigatório de máscara de proteção facial; a disponibilização de álcool em gel 70% ou produto de higienização para as mãos; e fazer com frequência a limpeza e desinfecção dos ambientes, como: pisos, corrimãos, lixeiras, balcões, maçanetas, tomadas, torneiras e banheiros”, publicou o ICMBio.

Atrações liberadas para a visitação:
  • A Trilha Amarela: Saltos, Carrossel e Corredeiras (11 km);
  • Trilha Vermelha: Cânions e Cariocas (11 km);
  • Trilha Azul, da Seriema (850 metros).
  • A Travessia das Sete Quedas permanece fechada.
  • A loja de souvenirs e a lanchonete, entretanto o consumo de alimentos no interior do Centro de Visitantes esta proibido.

 

Compartilhar

Sobre o autor

Maruza Silvério

Maruza Silvério é jornalista formada na PUCPR de Curitiba. Apaixonada pela natureza, principalmente pela fauna e pelas montanhas. Montanhista e escaladora desde 2013, fez do morro do Anhangava seu principal local de constantes treinos e contato intenso com a natureza. Acumula experiências como o curso básico de escalada e curso de auto resgate e técnicas verticais, além de estar em constante aperfeiçoamento. Gosta principalmente de escaladas tradicionais e grandes paredes. Mantém o montanhismo e a escalada como processo terapêutico para a vida e sonha em continuar escalando pelo Brasil e mundo a fora até ficar velhinha.

Deixe seu comentário