Escalador morre após ser atingido por raio na Serra do Cipó

24

Dois escaladores foram atingidos por um raio na Serra do Cipó em Minas Gerais. De acordo com o jornal O Globo, o acidente aconteceu as 3 da tarde e o Corpo dos Bombeiros foi acionado para socorrer as vítimas.

Jean Fluber com sua namorada Thaís em foto de 2021.

Uma das vítimas não resistiu aos ferimentos e faleceu. Trata-se do escalador Jean Ricardo de Matos, de 47 anos, o “Fluber”, conhecido na comunidade da escalada em rocha, que se tornou famoso após encadenar diversas vias de grande dificuldade, como a Fenda do Francês no Visual das Águas em Bragança Paulista SP.

A segunda vítima, de acordo com diversas fontes é a namorada do escalador, Thaís Birck. Ela foi socorrida e transferida de helicóptero para o hospital. Ela não corre risco de vida.

VEJA MAIS

:: A História do 11° grau brasileiro – AltaMontanha

O acidente.

Informações preliminares dão conta que a dupla de escaladores estava na Sala da Justiça, tradicional setor de escalada esportiva na Serra do Cipó, considerada uma das “mecas” da escalada da América do Sul. O local é um entalhe na escarpa, configurando um a “abrigo sob pedra”, pois apresenta paredes negativas com tetos e tem vias que podem ser escaladas até mesmo durante a chuva, sendo um local bastante usado para se abrigar em momentos de intempéries.

De acordo com a escaladora Branca Franco, haviam mais escaladores no local se abrigando da chuva. Jean e Thais estavam sentados em um tronco de árvore que serve como banco quando receberam a descarga elétrica e desmaiaram.

Como no local havia uma escaladora bombeira, que coordenou uma ação de remoção de Thaís e tentativa de reanimar Jean através de massagens cardíacas. Porém o escalador não reagiu e faleceu no local.

 

 

Compartilhar

Sobre o autor

Texto publicado pela própria redação do Portal.

24 Comentários

    • Galera a sala da justiça não se configura como um local de risco em uma tempestade eletrica. Nao eh um cume, nao fica numa região alta, nao é embaixo de uma arvore isolada. Pelo contrario. É quase uma caverna e as pessoas se abrigam dentro exatamente por isso. Isso só mostra como devemos ter cuidado. Mas eu digo, o que aconteceu com ele pode acontecer com qq um.

        • Trabalhei com ele em BH no prédio na praça da rodoviária uma figura unica grande amigo.
          eu o conheci a muitos anos lá mesmo no Cipó depoi nos encontramos trampando lá.
          irreparável!!

    • Por acaso vc estava lá para saber o que ele pensava e como se sentia? Se não tem nada de construtivo para falar, melhor nem comentar. Triste fatalidade. Meus sentimentos aos amigos e familiares.

    • Certamente você nunca saiu do chão e para fazer o que Fluber fez não pode ficar nessa zona de conforto e segurança. Morreu jovem com uma vida de muitos senhores de 90 anos não viveu

    • Ele, nunca achou isto, ele e os outros estavam se abrigando após um dia de escalada e lá é realmente um lugar incrível para se escalar na chuva sim!
      Você não o conheceu e nem este lugar que é o grupo 3 !
      que pena!
      Não fale mais estas bobeiras por favor.

    • Dinheiro, pq dinheiro? Ele não estava trabalhando e nem cobrando por nada. O local onde ele morreu é um abrigo sob pedra, um boqueirão bastante fechado, com tetos e paredes negativas onde as pessoas se abrigam, pois esta configuração impede a chuva no local. Foi uma fatalidade.

      • Fico bobo de ver o julgamento de quem não tem idéia do que aconteceu e que talvez nunca tenha ido no local, ou bem nem tenha conhecimento do esporte, provavelmente nem conhece as vítimas e os cuidados que tinham ou não para estarem aí dando uma de cartomante pós fato.. Guardem os comentários desnecessários para vocês… Solidarizo com as vítimas e não posso julgar pois apesar de conhecer o esporte e o local não estava lá para ter uma certeza do que ocorreu. Toda vida perdida é uma grande perda…

    • Uma pena que raios não atinjam pessoas que falam besteira.. assim, só pra dar um susto.
      Uma fatalidade, poderia ter acontecido com qualquer um, que tristeza. Meus sentimentos e solideriedade a família.

  1. Nossa, Hauck, assustador o comentario dessa galera sem saber nada… Gente, o que ta acontecendo? Porque estão atacando assim sem nem saber? Eu já me abriguei varias vezes na sala da justiça no meio da chuva, o lugar é super protegido! Parem de reproduzir esses comentarios sem fundamentos.

  2. Minas esta em alerta máximo devido às chuvas . Uma fatalidade evitável e poderia ser pior devido o tamanho do grupo. Meus sentimentos aos familiares.

  3. É empatia que fala? Eu e Thaís somos colegas de trabalho aqui no Rio Grande do Sul. Espero que ela se recupere, logo, do acidente e suporte a pior notícia!

  4. Edson Lopes Mira em

    Dava pra evitar ….dias de chuva e principalmente com raios todo escalador saberia q na parte da tarde a eminência é maior…mesmo debaixo de um tetão …mas enfim…

  5. Que Deus conforte os corações de todos os familiares e amigos.
    PS: Pedro Hauck querido vc tem uma paciência que eu nunca terei ao responder certos questionamentos 🙏
    Como sabe sou sua fã, te admiro muito, abraços.

  6. Tem uma filmagem no youtube um raio em Quixadá/CE. O raio envolve a montanha inteira quase, se houvesse alguém escalando naquela hora, morria. A natureza manda é muito poderosa, quando você está no caminho dela, não tem jeito. Foi ums fatalidade e não tem como antecipar esse tipo de coisa.

  7. Fluber, escalador de ponta, muito experiente em ambiente de montanha, uma perda inestimável para o esporte mas principalmente para a família e amigos.
    Com toda experiência que tinha e mesmo estando abrigado em local seguro , acidentes acontecem, lamentável os comentários culpando a vítima. O acidente aconteceu APESAR dos cuidados que foram tomados e conhecendo o Fluber tenho certeza que ele fez tudo que era possível, estava abrigado. Isso termina servindo de alerta, a natureza é incontrolável, tenham cuidado em ambiente de montanha, revisem seus conhecimentos, façam cursos e pratiquem as técnicas mas não esqueçam que acidentes acontecem.

    Uma perda, vai deixar um vazio na comunidade , amigos e família.

  8. Descansa em paz amigo Jean, vc foi um ótimo amigo, tinha muita história pra contar, grande profissional e sempre disposto a ajudar!! Não vou esquecer de sua ajuda totalmente perfeita lá em Santa Maria, no shopping Royal plaza, fez a instalação de um detector de fumaça num local quase impossível, negativo e aínda desceu no meio do shopping… Mano Jean…. descansa em.paz a vai escala agora nos céus pra sempre….

  9. Não julgo a escolha do grupo em realizar a atividade de aventura (Do qual já tem seus inúmeros riscos e muitas vezes isso que atrai), mas vale ressaltar a importância da análise de risco: MG em estado de alerta grave de chuvas, Brasil é o país com maior densidade de raios, pedra tem uma condução elétrica grande…Triste é gastarmos tempo com sensacionalismo perante ao caso(procurar culpados) ao invés de reforçarmos uma busca e um acesso maior por informações que possam contribuir para diminuir cada vez mais os riscos.

  10. Vá em paz meu querido amigo, tenho certeza que fez tudo ao alcance para estar seguro e proteger quem estava com você. Fatalidades acontecem, até com os melhores. Fluber fez a passagem no local que escolheu como um dos locais, que mais gostava nessa terra, ao lado de amigos e pessoas queridas, talvez pra nós que ficamos reste a saudade (para quem o conhecia) e os demais um pouco de empatia pela dor de sua companheira e respeito ao ser humano que ele foi, sem julgamentos ou acusações deixemos ele ir com a paz que merece. Para os preocupados com a segurança, há uma equipe técnica (com profissionais de verdade) avaliando o local e analisando se algo pode ser feito no quesito segurança.

  11. Brodinho, muleke !! toda vez que vc chegava na base trazia uma alegria a todos !! Impossível ficar do seu lado sem sorrir, com vc a escalada era leve, lúdica. Pessoas como vc são raras , obrigado pelo tempo e vias que compartilhamos . Vaya con Dios, amigo

Deixe seu comentário