História do Montanhismo e do Marumbi vira tema de TCC

0

O história do montanhismo brasileiro e da conquista do Marumbi se tornaram tema de um Trabalho de Conclusão de Curso durante essa pandemia. O trabalho resultou em um documentário que conta como o Marumbi contribuiu para a construção da cultura do montanhismo no Paraná e no Brasil.

Conjunto do Marumbi entre nuvens – Foto: Gustavo Procat

O documentário foi produzido pelo aluno João Victor Constanski de 21 anos, para o curso de Design Digital da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). O filme conta com grandes nomes do montanhismo, Henrique Paulo Schmidlin (Vitamina) e Pedro Hauck.

Constanski teve o seu primeiro contato com o Conjunto do Marumbi em 2009 e desde então se tornou um apaixonado pelas montanhas e pelo montanhismo e praticante de trekking. Em 2019, para finalizar o seu curso de Design Digital ele precisava produzir um Trabalho de Conclusão de Curso sobre um tema de sua preferência. Assim surgiu a ideia de fazer uma peça audiovisual sobre o Marumbi e nasceu o documentário, A história do montanhismo no Paraná: Como o Marumbi contribuiu para o desenvolvimento do esporte.

O trabalho aborda além da história do montanhismo, temas como: o esporte, a cultura do montanhismo e a preservação das montanhas. Entretanto, devido a pandemia Constanski encontrou algumas dificuldades para a produção do documentário. Assim, ele produziu todo o trabalho dentro de casa com imagens de arquivo. “O maior desafio com certeza foi produzir um documentário sobre montanhas sem poder me deslocar até elas para gravar, por conta da pandemia de COVID-19. Tive que adaptar tudo e fazer o meu melhor para poder contar essa história da melhor maneira possível, e o jeito que achei de fazer isso foi gravando as entrevistas a distância”, revelou Constanski.

 

 

Compartilhar

Sobre o autor

Maruza Silvério

Maruza Silvério é jornalista formada na PUCPR de Curitiba. Apaixonada pela natureza, principalmente pela fauna e pelas montanhas. Montanhista e escaladora desde 2013, fez do morro do Anhangava seu principal local de constantes treinos e contato intenso com a natureza. Acumula experiências como o curso básico de escalada e curso de auto resgate e técnicas verticais, além de estar em constante aperfeiçoamento. Gosta principalmente de escaladas tradicionais e grandes paredes. Mantém o montanhismo e a escalada como processo terapêutico para a vida e sonha em continuar escalando pelo Brasil e mundo a fora até ficar velhinha.

Deixe seu comentário