Pai e filho de 11 anos escalam o Matterhorn

0

Na semana dos pais, uma noticia que mostra que a paixão pelas montanhas pode passar de pai para filho. No último mês, os irlandeses Chris Molyneaux e se filho Jules chegaram ao topo do Matterhorn (o Cervino) juntos. Jules com apenas 11 anos se tornou a pessoa mais jovem a escalar essa montanha pelo lado suíço.

Pai e filho comemorando no cume do Matterhorn

Os dois foram acompanhados por guias especializados na montanha e levaram quatro horas para chegar ao cume. Entretanto, para receber autorização para essa escalada, Jules passou por alguns testes antes para mostrar que era capaz de subir essa montanha. Além disso, eles treinaram por cerca de dois anos, intensificando os treinos nos últimos seis meses, mesmo durante o confinamento contra o Coronavírus.

Trechos de escalada com uso de técnicas de ascensão.

Segundo o garoto subir o Matterhorn era um sonho. “Foi uma experiência, definitivamente cansativa e minhas pernas pareciam gelatina após a subida. Foi incrivelmente emocionante e nós parecíamos estar no topo do mundo – era assim que parecia”, disse ao jornal Strathspey & Badenoch Herald.

Uma das montanhas mais perigosas dos Alpes

Com 4.478 metros o Matterhorn é a sexta montanha mais alta da Europa e carrega uma terrível fama. A sua primeira escalada em 1865, realizada por Edward Whymper. acabou em tragédia com seis mortos. Desde então, muita gente grande e montanhistas experientes pensam duas vezes antes de se aventurar em seus domínios. Cerca de 500 pessoas já morreram tentando vencer essa montanha, uma delas no mesmo dia que a família Molyneaux estava escalando. A vítima foi um alpinista alemão que escorregou e caiu cerca de 400 metros.

Por ser uma montanha perigosa, não é permitido que menores de 16 anos escalem o Matterhorn, a não ser com uma autorização especial como no caso de Jules. Todavia, antes dele, a criança mais nova a escalar essa montanha foi um garoto de 12 anos filho de um guia local. Pelo lado italiano, uma menina de oito anos também realizou o feito.

Pausa para descanso da família durante a escalada.

Compartilhar

Sobre o autor

Maruza Silvério

Maruza Silvério é jornalista formada na PUCPR de Curitiba. Apaixonada pela natureza, principalmente pela fauna e pelas montanhas. Montanhista e escaladora desde 2013, fez do morro do Anhangava seu principal local de constantes treinos e contato intenso com a natureza. Acumula experiências como o curso básico de escalada e curso de auto resgate e técnicas verticais, além de estar em constante aperfeiçoamento. Gosta principalmente de escaladas tradicionais e grandes paredes. Mantém o montanhismo e a escalada como processo terapêutico para a vida e sonha em continuar escalando pelo Brasil e mundo a fora até ficar velhinha.

Deixe seu comentário