Paraclimber brasileira, Marina Dias, conquista mais uma medalha em Innsbruck

0

A paraclimber brasileira, Marina Dias, conquistou ontem, 22/06,  mais uma medalha na Copa do Mundo de Paraescalada. Dessa vez foi em Innsbruck, na Áustria, durante a segunda etapa da competição. Ela ficou em terceiro lugar e trará o bronze para a casa. Essa é a segunda medalha que Marina ganha em uma competição internacional da IFSC (Federação Internacional de Escalada Esportiva).

Marina garantiu sua segunda medalha em uma competição internacional e o primeiro lugar no ranking. Foto: Jan Virt

A atleta conseguiu passar para as finais ao fazer um top e ter um bom desempenho na segunda via das qualificatórias. Na final, a brasileira foi a segunda, das 4 atletas classificadas, a escalar. Assim ela superou a holandesa, Christiane Luttikhuizen, e garantiu o pódio. No entanto, a brasileira ainda dependia do resultado das outras atletas para saber sua classificação oficial.

Infelizmente, a alemã, Rosalie Schaupert, superou a brasileira e conquistou o segundo lugar. Já a britânica, Leanora Volpe, conquistou a primeira colocação.

As três primeiras colocadas na competição.

Marina conquistou também a medalha de ouro na primeira etapa da Copa do Mundo, em Salt Lake CitySalt Lake City,  no início do mês. E agora, com o novo resultado n Suíça ela é a primeira colocada no ranking mundial.

A próxima competição iinternacional da atleta será em 2023, em Bern,também na Suíça.

 

Compartilhar

Sobre o autor

Maruza Silvério é jornalista formada na PUCPR de Curitiba. Apaixonada pela natureza, principalmente pela fauna e pelas montanhas. Montanhista e escaladora desde 2013, fez do morro do Anhangava seu principal local de constantes treinos e contato intenso com a natureza. Acumula experiências como o curso básico de escalada e curso de auto resgate e técnicas verticais, além de estar em constante aperfeiçoamento. Gosta principalmente de escaladas tradicionais e grandes paredes. Mantém o montanhismo e a escalada como processo terapêutico para a vida e sonha em continuar escalando pelo Brasil e mundo a fora até ficar velhinha.

Deixe seu comentário