Resgatados no Marins foram conduzidos por coach messiânico

38

Subida de 32 turistas que foram mais tarde resgatados no Pico dos Marins, ontem, dia 5 de janeiro, foi organizado por um coach influencer que usa jargões messiânicos para persuadir pessoas.

A notícia de que 32 pessoas foram resgatadas ontem no Pico dos Marins, montanha de 2421 de metros altitude, na Serra da Mantiqueira entre Piquete (SP) e Marmelópolis (MG), movimentou as redes sociais de montanhismo com uma saraivada de comentários sobre a imprudência e negligência em subir uma montanha tão alta, em uma época inadequada, debaixo de uma tempestade e ainda em um grupo tão grande.

NOTICIA RELACIONADA:

32 pessoas são resgatadas no Pico dos Marins

O Resgate

Acionados durante a madrugada, o Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo adentrou a trilha do Pico dos Marins às 3:30 da madrugada. Chovia e ventava muito.  Os profissionais resgatistas alcançaram o grupo que acampava no cume da montanha e constatou que o vento forte avariou e destruiu diversas barracas do grupo e seus ocupantes sofriam com frio e corriam risco de morrer de hipotermia.

Auxiliando os turistas, os bombeiros conduziram o retorno das 32 pessoas. De acordo com a corporação, a visibilidade era de apenas 5 metros e se não fosse pelo auxilio dos profissionais, o grupo teria grandes chances de não encontrar o caminho de volta.

Visibilidade durante o resgate no Pico dos Marins.

O Pico dos Marins é famoso por tragédias, como o desaparecimento do escoteiro Marco Aurélio em 1985, que até hoje é um caso não solucionado. Em 2018, o experiente corredor de montanha francês Eric Welterlin se perdeu na montanha sob condições semelhantes à de ontem e morreu de hipotermia  após descer a montanha por um caminho errado após se desorientar por conta da neblina na descida.

Quem era o grupo e como foram resgatados?

Influenciar faz alusão entre subir o Pico dos Marins e subir na vida.

O grupo resgatado era composto de seguidores do coach Pablo Marçal, um influencer nas mídias sociais que mistura motivação pessoal com messianismo. No site do influencer se ele diz escritor de best-sellers e criador métodos que promete “destravar” pessoas rumo a uma vida de sucesso profissional e prosperidade. Ele também diz ser um dos “maiores nomes do marketing e branding digital do Brasil“.

A ascensão ao Pico dos Marins, de acordo com as postagens de Marçal, faz parte de um treinamento intitulado “Pior ano da sua Vida”, que envolve inúmeras provações ao longo do ano de 2022 que promete, nas palavras do autor “destravar a minha próxima década”. O coach, com insinuações messiânicas, promoveu o evento fazendo uma analogia entre subir uma montanha e subir na vida tendo sucesso pessoal e profissional.

O grupo era composto de 67 integrantes e toda ascensão foi filmada e postada em uma rede social do influencer. Nos vídeos, é possível observar que o grupo parte para a trilha já debaixo de uma forte chuva. Enquanto o coach usa palavras motivacionais para incentivar a ascensão em péssimas condições metereológicas, é possível ver as árvores balançarem com a força dos ventos.

Participante é coagido a continuar a despeito das dificuldades. O que está mais pesado, a mochila ou a sua mente. Fonte. Instagram de Pablo Marçal.

Em um dos vídeos publicados por Marçal, um dos integrantes decidiu desistir, afirmando que sua mochila, inadequada para aquela atividade, estava muito pesada. Neste momento, o coach convence seu seguidor, que mesmo diante da eminente dificuldade, que a “mente dele estava mais pesada que a mochila” e assim continuam a despeito das dificuldades.

Logo no início da trilha surgiram as primeiras desistências. De acordo com um fonte que não quer ser identificada, Marçal contratou guias para auxiliar na condução do grande grupo, porém os mesmos ao darem conta das péssimas condições metereológicas decidiram desistir e convenceram parte do grupo a fazer o mesmo. No entanto, quando Marçal encontrou o grupo que começou a descer, ele convenceu e coagiu os desistentes a prosseguirem rumo ao cume da montanha.

O coach comemorando ao chegar no topo.

O grupo então se reúniu no Morro do Careca, ponto localizado a 30 minutos do início da trilha e realizou preces para pedir aos Deusus pela melhora nas condições do tempo. Nas imagens, observa-se pessoas usando roupas inadequadas, e muitos sacos plásticos sobre as roupas e mochilas. Após a reunião com as orações, o grupo seguiu rumo ao topo aonde montaram o acampamento e terminaram por serem resgatados horas mais tarde.

De acordo a fonte consultada,  não houve de princípio um consenso entre os integrantes para pedir o resgate profissional. Antes do acionamento dos bombeiros o grupo pediu ajuda a 3 pessoas que se deslocaram até o Pico dos Marins de maneira voluntária. Entretanto, diante da gravidade da situação e o desespero, um dos participantes solicitou ajuda profissional que enfim resgatou os turistas.

O Coach, em suas redes sociais afirmou que os bombeiros foram requisitados por precaução, o que foi veementemente desmentido pelo bombeiro Pedro Aihara, que já atuou em resgates como no desastre de Brumadinho, em Minas Gerais. Usando também as redes sociais para criticar Marçal, afirmou que o coach é um “fanfarrão” pela atitude e por omitir que o grupo, na verdade, foi resgatado pelos bombeiros, e que não desceriam sem a ajuda das equipes.

“Falar depois que o resgate foi concluído e que toda uma equipe foi empenhada na operação que ligaram 193 ‘por preocupação’ é muito fácil. Quero ver na hora que estão no meio do aperto lá”, postou Aihara.

A verdade é que graças a atuação dos Bombeiros, que arriscaram suas vidas para escalar uma montanha alta em condições tão adversas, não houve uma tragédia.

 

 

 

 

 

 

 

Bombeiros, voluntário e resgatados no fim da trilha. Fonte Bombeiros de São Paulo.

Verão é época inadequada para subir montanhas

Subir montanhas na Serra da Mantiqueira durante o verão é desaconselhável. Nesta época do ano o tempo é instável, sendo muito comum tempestades violentas, como a que acometeu o grupo no Pico dos Marins. O vento forte destrói barracas e uma pessoa exposta à chuva e aos ventos pode morrer de hipotermia.

No verão também é comum tempestades elétricas que ocorrem principalmente nos cumes das montanhas mais altas, onde barracas e pessoas se tornam para-raios.

Nos meses de verão as pessoas precisam evitar frequentar montanhas maiores, onde o tempo entre ida e volta até um cume force um pernoite ou se prolongue por mais de 6 horas. É recomendável que as pessoas escolham montanhas menores, mais fáceis e de incursões mais rápidas, de forma que elas saiam cedo e retornem antes do horário das chuvas e sempre levem consigo roupas adequadas e que vejam antes a previsão do tempo.

 

 

 

Compartilhar

Sobre o autor

Texto publicado pela própria redação do Portal.

38 Comentários

  1. Luciana M Silva em

    Obrigada pela reportagem. Sugiro ajustar o parágrafo de abertura, pois da forma que está escrito, apresenta o Coach como responsável pelo resgate. O certo, acredito, que ele seja responsável por conduzir o grupo até o local, mas o resgate foi feito por resgatistas profissionais.

    • Luciana, bem observado, a concordância verbal está errada e por isso conferindo o mérito do resgate à esse verme. Parabéns

    • Muitas pessoas se deixam influenciar por irresponsaveis influenciadores digitais e entram nessas roubadas. Os seguidores tomam tudo como verdade absoluta, como se o influencer fosse o dono absoluto da razão e da verdade, esquecendo-se de avaliar eventuais riscos, seguindo-os como cordeirinhos. Até quando gente?
      O coach deveria ser indiciado pelo crime de periclitacao da vida.

    • Podemos sim decidir pelo próximo, quando temos maior conhecimento técnico, maior conhecimento dos riscos e sabemos o q pode dar errado. Na vdd, ninguém aí sabia os riscos ao subir o Marins com esse maluco messiânico que evoca o nome de Deus em benefício próprio….cada xarope

    • Muitas pessoas se deixam influenciar por irresponsaveis influenciadores digitais e entram nessas roubadas. Os seguidores tomam tudo como verdade absoluta, como se o influencer fosse o dono absoluto da razão e da verdade, esquecendo-se de avaliar eventuais riscos, seguindo-os como cordeirinhos. Até quando gente?
      O coach deveria ser indiciado pelo crime de periclitacao da vida.

  2. É inacreditável como alguém pode distorcer as informações a esse nível, com 10 minutos de pesquisa daria pra fazer um texto honesto. Mais pelo titulo é possível notar o posicionamento de quem fez o texto, e a direção em que o leitor é conduzido. O objetivo dessa reportagem não é passar informação mas sim a opinião do autor. típico rede globo. totalmente desinformação.

  3. Até que ponto chega a insanidade humana, acerca da condução da própria vida? O “coach” sem qualquer capacitação técnica para um evento nesse local, sem uma estrutura de segurança adequada, pelo que descreveu a matéria, utilizando frases sob a lógica de confrontar/constranger as pessoas que chegaram nos seus limites humanos, sob a pena de serem ridicularizados perante os outros. É difícil acreditar, mas, infelizmente, as pessoas depositam suas vidas nas mãos de gente que com duas, três frases de “motivação”, sem se preocupar principalmente com riscos tão eminentes. Tenhamos clareza, minha gente! Clareza! E o fodão é tão autêntico que, com receio dos raters, desativou a própria rede social e foi se esconder.
    Acordem, povo!

    • Cara, eu ia escrever exatamente isso.. e dando como exemplo o caso do pastor americano Tim Jones que convenceu centenas de seguidores a cometer suicídio coletivo… e conseguiu! Volta e meia aparece esses malucos.. o que me espanta e’ que nao era um grupo de jovens escoteiros, mas sim pessoas adultas com barba na cara.. e foram atras desse maluco. Quem e’ mais maluco??? Esse idiota devia era levar uma surra bem dada com vara de marmelo e ir seer colocado pra fazer trabalho social, como lavar os banheiros de escolas publicas!!! Palhaco!!!

  4. perfeita colocação!
    Afinal o Coach precisa entender que superação “mental” não ta acima da FORÇA DA NATUREZA!
    Qualquer pessoa SENSATA saberia que as condições não eram para realizar tal PROVAÇÃO MENTAL! –‘
    sugiro que procure um COACH 😉

  5. Bom
    Motoristas para ser motorista tem que passar por várias fases até tirar sua CNH….
    Guia turístico.para ser guia tbm tem que fazer provas e cursos para ser guia ….então cabe a mim pensar que o cara fez merda ….pois subir Marins nessa época e desfiar a mãe natureza e a lei do bom senso….
    Sempre é conselhavel que forem fazer quaisquer ativida desse gênero consultar guias …. Para que não tenham esse tipo de situação….. Isso não e aventura e sim burrice….

  6. Todos os dias saem de casa um
    Malandro e um otario. Quando eles se encontram, sempre sai negócio. Desta vez aí bancou a aventura foram os cofres públicos. Que vergonha !

  7. Nesse momento tão complexo, As creditam em tudo…tem q ter muita sabedoria pra fazer as coisas.acreditam até em papai Noel rsrs

  8. Pingback: Bombeiro detona coach nas redes sociais após resgate em Marins: “um ‘coach’ irresponsável fanfarrão” coloca “60 pessoas em risco altíssimo” – Click na Net

  9. Incrível como essa reportagem está totalmente destocida. Se tivessem feito uma pesquisa antes de escrever, a matéria seria totalmente diferente. O que foi colocado aqui foi uma opinião de forma super tendenciosa, o jornalismo no Brasil se tornou isso, pessoas que se formaram na faculdade de jornalismo, mas que parecem que não aprenderam nada (ps: não estão incluindo todos), pessoas formadas para serem jornalistas e que escrevem artigos que ao invés de passarem informações se abstendo de sua própria opinião, escrevem textos nada informativos e cheios de opinião. Pablo Marçal não coagiu ninguém a subir, subiu quem quis, ele não usou (ou usa) discurso missianicos para constranger e convencer pessoas, ele fala daquilo que ele acredita (e não há nada de errado nisso). Antes de sair falando besteira, vão acompanhar ele e entender o que verdadeiramente aconteceu.

  10. Quando a insanidade mental falando alto dá nisso…. irresponsabilidade, sem conhecimento técnico para um evento desses…. deveria responder criminalmente por colocar a vida dessas pessoas em risco. E detalhe: maluco essas pessoas que o seguiram, caíram na lavagem cerebral. #@[email protected]#%@#$

  11. Irresponsável. O motivo para a temporada de montanhas ser no inverno é justamente evitar as chuvas. Tiveram sorte de não pegar uma tempestade de raios e ter virado churrasco. O que me deixa mais triste é que o ilustríssimo “coach” está ganhando ibope pq o pessoal que viu a cagada está visitando o perfil dele.

  12. O “coach” acha que é coach da vida e acha que é “coach” em tudo, Nunca vi tamanho amadorismo e uso da fé e crença das pessoas . Provavelmente estas 67 pessoas pagaram uma quantia substancial para o “montanhista coach” levá-los ao cume da montanha.

    Subir montanha é com montahistas profissoinais, guias ou pessoas qualificadas em Trecking , Hiking e com roupas e equipamentos adequados. Mas infelizmente , as mídias sociais acabam por influenciar e atrair pessoas erradas e prepotentes , o que acaba prejudicando a vida das pessoas.

  13. mas isso é o que mais tem na tv aberta hoje, para quem ainda ve, pregadores de milagres, messianicos, pastor super heroi, convidando a pessoa que se juntar ao seu grupo, terao todos os problemas resolvidos…………………… esses ai, ao que se sabe, aparentemente, nao foram extorquidos financeiramente, tem uns messianicos que pedem toda a grana da carteira, carro, joias………………………………………………… conheci pessoas que ficaram sem ter o que comer de dar para esses ” ungidos “, nao conheço esse coach, mas é so voce ligar por uma hora a tv aberta, sempre tem um lider renovador carismatico mesianico salvador, pronto para te empulhar as ideias mais mirabolantes que voce pode conceber

  14. Pingback: O turismo de fissura entre coachs e barcos lotados | Catatau

  15. Inacreditável.

    Subir um pico rochoso de mais de 2.400 de altitude na Mantiqueira em pleno verão, com a Zona de Convergência do Atlântico Sul detonando o tempo em todo o Sudeste do subcontinente há pelo menos uns 10 dias, é de uma imbecilidade praticamente sem precedentes.

    Ainda deram muita sorte de não sofrerem um destino “eletrizante” no cume dos Marins!

    Esse Pablo Boçal deve ser processado criminalmente e BANIDO de qualquer montanha.

  16. Cristiane Santos em

    Ele merece uma cana por tentativa de homicidio….isso sim..Uma quantidade dessa de pessoas para um local como o Marins e fora da tempirada de montanha…o fanatismo segue tornando as pessoas cegas…um tanto de gente adulta arriscando a própria vida pra seguir um louco. Parabéns aos bombeiros que mais uma vez precisaram trabalhar para salvar vidas de irresponsáveis. Com tanta gente precisando de ajuda nesse momento de dsastres naturais…

  17. O Pablo tem que ser preso e os seguidores idiotas levarem uma bela surra pra tomar vergonha na cara e pagar os custos do resgate!!!

  18. Não vou defender nem acusar o Pablo, pois segundo a reportagem, também concordo em um planejamento mais detalhado para este tipo de situação. Entretanto minha contestação diz respeito aos fatos explanados de forma mais completa e não só uma versão dos fatos da forma que estou vendo aqui e também na maioria dos veículos de informações que estão veiculando sobre esta notícia onde existem informações em conexão, só manchete. A história tem mais detalhes, muito mais informações no que está sendo divulgado. O Corpo de Bombeiros é uma instituição séria e o tratamento dado por eles, considera na maioria das vezes como os resgatados como totalmente amadores. Não é uma crítica pois resgates e salvamentos preconizam essa consideração. Ainda não vi nenhum relato mais detalhado da situação nem a manifestação de nenhum integrante do grupo, assim como a estrutura do evento. E repito vejo necessidade de planejamento, conhecimento e profissionais da área para tal eventos, mas também é necessário que contestemos tudo que nos é informado pelos canais de noticias, onde a maioria das informações veiculadas tem interesses por trás!!! Existiu de fato o risco, mas observem a real estrutura da historia!

Deixe seu comentário