Ancoragens para escalada em gelo

0

Nas temporadas de escaladas no Andes, durante o inverno, entre as diversas atividades que podem ser realizadas nas montanhas desta região, muitos alpinistas voltam sua atenção para a escalada em gelo.

Figura 1 – Os parafusos pra gelo devem ser posicionados quase verticalmente um acima do outro, e não

Palavras como verglas, couve-flor (cauliflower), penitentes e gelo quebradiço imediatamente vem ao pensamento destes esportistas, mas enquanto estes jargões são rapidamente aprendidos, a verdadeira compreensão destes diferentes tipos de gelo só virá depois de se subir por muito tempo ao ar livre, ao adquirir conhecimento prático.

A experiência conta em grande parte e é de vital importância, uma vez que a grande maioria das escaladas em gelo que são consideradas “tradicionais” têm necessidade de ser equipadas com proteções e ancoragens. Estas escaladas são nitidamente mais exigentes do que na rocha pura, e se torna necessário subir equipado com parafusos para gelo.

Aonde e como posicionar uma ancoragem

Figura 2. Detalhe da fixação inferior do mosquetão na fita tubular – Fonte: PlanetMountain

Localizar o local correto para o posicionamento da ancoragem é fundamental para a segurança dos alpinistas. Os seguintes fatores devem ser considerados:

1 – a qualidade do gelo, a fim de garantir a máxima força na ancoragem.
2 – a posição das proteções, tendo em mente os perigos objetivos (queda de rochas ou gelo) e a linha de ascensão.
3 – Um bom local para a ancoragem deve ser em gelo compacto.

Tipos de ancoragens
1 – Ancoragem semi-móvel com parafuso pra gelo
2 – Abalakoff ou Abalakov (veremos no próximo artigo)

Ancoragem semi-móvel com parafuso pra gelo
Dada a sua funcionalidade, segurança e rapidez da construção, a ancoragem semi-móvel com parafuso pra gelo é definitivamente a principal referência em proteções para escalada em gelo.

Figura 3. Um ângulo agudo distribui o peso ideal para ambas as proteções – Fonte: PlanetMountain

1 – Os parafusos pra gelo devem ser posicionados quase verticalmente um acima do outro, e não se encontrar a menos de 30 centímetros, de forma a criar um ângulo agudo. O anel para fixação dos mosquetões no parafuso pra gelo devem estar voltados para baixo e deverá se conectar estes dois parafusos com uma fita tubular, que deve ter outro mosquetão no seu ponto mais baixo. É importante fazer dois nós, um em cada lado da fita que sobe para a proteção, próximos ao mosquetão da ancoragem do escalador, para que trave uma possível queda antes de chegar ao final da fita, minimizando a ação de forças no parafuso que ficou fixo no gelo. Veja como fazer de acordo com a Figura 1.

2 – O mosquetão ligado à fita é que será usado para a sua ancoragem. Veja que com um ângulo agudo a ancoragem distribui o peso ideal para ambas as proteções, como mostrado na figura 3.

3 – O peso não será tão bem distribuído com os parafusos localizados com um ângulo maior do que 60 graus.

Fotografia 4 mostra como o peso é distribuído com ângulo de 60º – Fonte: PlanetMountain

4 – A carga que será distribuída nos parafusos localizados em ângulos até 90 graus já apresentam algum perigo.

5 – Ancoragens com ângulos maiores do que 90 graus definitivamente não são recomendadas.

Para otimizar a quantidade necessária de equipamento e para acelerar o tempo necessário para construir a ancoragem, deixar prepararada a mesma com os mosquetões de rosca e com a fita tubular, já com o nó e passados de forma correta.

Equipamento Necessário:
&nbsp, 2 parafusos para gelo
&nbsp, 3 mosquetões de rosca
&nbsp, 1 fita tubular

Fotografia 5 mostra como o peso é distribuído com ângulo de 90º – Fonte: PlanetMountain

Fotografia 6 mostra como o peso é distribuído com ângulo maior que 90º – Fonte: PlanetMountain

Fonte e Fotos: PlanetMountain (artigo de Carlo Gabasio)
&nbsp,

Compartilhar

Sobre o autor

Redação - AM

Texto publicado pela própria redação do Portal.

Comments are closed.