Japonês de 76 anos falece no Aconcagua

0

Mikihito Fujimori se tornou a primeira vítima fatal da temporada 2015/16 na montanha mais alta dos Andes. Acidente reabre a discussão sobre idade máxima permitida para enfrentar grandes montanhas.

Um japonês de 76 anos foi a primeira vítima do Aconcagua nesta temporada. Mikihito Fujimori era um montanhista experiente que já havia inclusive escalado o Everest em 2008 aos 68 anos de idade. 
 
As informações sobre a causa de sua morte são escassas e desencontradas. De acordo com o site espanhol Desnível, Mikihito faleceu a cerca de 200 metros do cume. Ele supostamente escorregou e bateu a cabeça contra uma pedra. O motivo do escorregão ainda é incerto, porém a especulação é que ele sofreu um desmaio.
 
Seu corpo ainda está na montanha aguardando a mobilização da Patrulha de resgate para evacua-lo até Plaza de Mulas, o acampamento base da montanha a 4300 metros, onde ele será removido de helicóptero.
 
O falecimento de Mikihito reabre a discussão sobre qual seria a idade máxima para permitir que pessoas tentem escalar montanhas de grande altitude. No caso do Aconcagua, onde há um controle e inclusive paga-se para obter a permissão para escalar a montanha, deveria ou não ter um limite de idade? 
 
Atualmente há um numero grande de pessoas buscando recordes nas montanhas, tanto como pessoas mais idosas quando de pessoas mais jovens. Ainda nesta temporada, a romena Geta Dor Popescu de 12 anos, se tornou a mulher mais jovem a escalar o Aconcagua. Nos Himalaias, o montanhista espanhol Carlos Soria, de 77 anos está de malas prontas para tentar escalar o Annapurna e o Dhaulagiri na mesma temporada. No Everest, o recorde de cume da pessoa mais idosa é de um japonês, Yochiro Miura, de 80 anos de idade. No entanto por lá está proibido tentar escalar a montanha quem tiver mais que 75 anos.
 
 
Compartilhar

Sobre o autor

Redação - AM

Texto publicado pela própria redação do Portal.

Deixe seu comentário