Waldemar Niclevicz: 25 montanhas em 26 dias nos Alpes

0

O projeto de Waldemar Niclevicz de escalar todas as montanhas acima de 4 mil metros nos Alpes está a todo vapor. Confira abaixo o saldo, nas palavras de Waldemar, dos ultimos 26 dias de escaladas:

Próximo ao cume do Ober Galberhorn (4.063m), com meu amigo italiano Simone Arrigoni. Ao fundo à esquerda, o pontiagudo Zinalrothorn (4.221m), que escalamos no dia seguinte. Valais, Suíça.

Os dias aqui nos Alpes passam rápidos, não se pode perder tempo quando se trata de tentar escalar todas as suas montanhas com mais de quatro mil metros de altitude, em apenas uma temporada!

Dent D’Herens (4.174m), escalada difícil, satisfação em dobro!

Com a chegada de um verão bem quente, que provoca tempestades diárias praticamente todo o final da tarde, a estratégia certa para cada investida passa a ser a minha maior preocupação.

Pude progredir rápido, em 26 dias escalei 25 Quatro Mil, vinte deles em solitário!

A falta de um companheiro foi o que mais me incomodou até agora, amigos que estariam comigo tiveram uma série de problemas, assim fui obrigado a me virar sozinho, algo perigoso, mas também mais introspectivo, o que me proporcionou momentos realmente emocionantes. Mas tenho boas novidades, em breve vou estar dividindo a ponta da corda com meu amigo Alê Silva (Casa de Pedra).

No início procurei subir algumas montanhas fáceis para me aclimatar, como os Quatro Mil do Monte Rosa. Afinal, depois dos 3.000m de altitude, todo organismo sente os efeitos do ar rarefeito. A montanha merece o seu respeito!

Cume Dent D’Herens (4.174m), crista Tiefmatten em solo, à esquerda Matterhorn envolto pelas nuvens. Chuva de madrugada, trecho de rocha verglassato, vento gelado no cume.

Consegui entrar em um ritmo muito bom, e acabei escalando sozinho montanhas que eu pensava ser fundamental a presença de um companheiro, como a travessia dos Lyskamm, o Dent D’Herens e o Rimpfischhorn. Um descuido nestas cristas afiadas poderia ser fatal. Com calma e concentração, desfrutei muito estas escaladas!

A sensação de ir reconhecendo cada um dos Quatro Mil durante as escaladas é algo muito gratificante, estas imponentes montanhas tem a sua história, ligada a fatos e personagens marcantes do alpinismo mundial. Os Quatro Mil dos Alpes nos ensinam a ser verdadeiros alpinistas, a ter mais respeito pelas montanhas e por aqueles que foram os pioneiros em superar suas maiores alturas.

Agradeço a Audi Brasil pelo apoio, já rodei mais de 3 mil quilômetros com um Q7, um carro com um desempenho simplesmente fenomenal! Agradeço também a Ansilta, empresa argentina que me cedeu as roupas de montanha. E agradeço também, de coração, as empresas que já estão contratando palestras para novembro e dezembro, afinal, não tive nenhum patrocínio financeiro, e este projeto só está sendo viabilizado em razão das empresas que me contratam para as palestras.

Também agradeço a sua torcida, as escaladas estão sendo transmitidas pelo Instagram, Facebook e YouTube, de o seu like, inscreva-se no meu canal, é muito bom receber a sua mensagem de incentivo!

Punta Zumstein (4.563m), maciço do Monte Rosa, Itália / Suíça.

Compartilhar

Sobre o autor

Redação - AM

Texto publicado pela própria redação do Portal.

Deixe seu comentário