Resultados da busca: Chapada dos Veadeiros (13)

Aventuras
SERTÃO ZEN: BATE-VOLTA NO CERRADO GOIANO
Por

Encravada na Chapada dos Veadeiros (GO), porem fora dos limites do Pq Nacional, a jornada até a Cachu do Sertão Zen é um dos programas selvagens relativamente simples q, c/ bom tempo e senso de direção, pode ser realizada num dia corrido ou tranquilamente em 2, mas c/ pernoite no mato. De quase árduos 16km de extensão em meio à beleza do cerrado, burutis, sempre-vivas e velosias traçam o percurso sobre um mirante de onde se avista tb a extensão da chapada, ate alcançar o alto da imponente cachu, onde temos a nascente e a deslumbrante visão do Vale do Rio Macaco, alem dos enormes paredões de quartzito desta bela e exótica região do Planalto Central.

Aventuras
Serra do Roncador, uma descoberta
Por

Descobri esse destino procurando viagens no fim do ano passado, para aproveitar o recesso do trabalho. Não deu certo de ir naquele período. Então, já me programei para o primeiro feriado do ano…fugir da zoeira do carnaval! Como esse não é um destino muito conhecido, preferi fechar com uma agência grande de ecoturismo para garantir um grupo. Foi ótimo, porque além de conhecer um lugar maravilhoso, fiz novas amigas de aventura!

Artigos
Alberto Ortenblad: Forte conexão com a cultura e a natureza, decepcionado com a humanidade
Por

Colunista permanente do “Mountain Voices” – “Informe Brasileiro de Montanhismo e Escalada”, publicado bimestralmente pelo Eliseu Frechou – este discreto e reservado ex-executivo paulista é nada menos que uma das pessoas que, comedidamente, mais pratica e promove o montanhismo tupiniquim. Aos 70 anos, Alberto Ortemblad não perde a veia critica lapidada ao longo de anos dedicados ao esporte, ao mesmo tempo em que ainda mantêm a chama que incentiva o leitor a palmilhar novas veredas de fácil acesso. Sua série de artigos publicados desde 1990, oportunamente chamado de “Belas Pedras”, são importante referência na já escassa bibliografia da atividade “outdoor”, ao lado de outro contemporâneo mais ilustre, Sergio Beck.

Notícias
A aventura brasileira de luto
Por

No dia 14 de dezembro de 2012, os franceses ficaram de luto por Maurice Herzog, um dos maiores alpinistas de todos os tempos, primeiro homem a escalar uma montanha com mais de oito mil metros, o Annapurna em 1950. Herzog faleceu aos 93 anos e se tornou ídolo nacional não apenas por suas proezas nas montanhas, mas por sua dedicação ao fomento dos esportes em seu país. Poucos dias depois, na madrugada do dia 17, foi a vez dos brasileiros perderem um dos mais conceituados nomes das Atividades ao Ar Livre do Brasil: Carlos Zaith, para muitos, o maior ícone da Aventura nacional.

1 2